sexta-feira, 20 de julho de 2012

Alcatra à minha maneira

Já por várias vezes que estive para publicar esta receita... mas não querendo "ferir suscetibilidades"... até porque sou continental... tenho adiado, e adiado... Mas chegou o dia. É hoje. E de hoje não passa.
O primeiro motivo da demora decorreu do facto de se tratar de um prato que faço com pouca regularidade e de as fotografias que tirei não terem ficado nada boas. Em segundo lugar, porque em conversa, um dia ao almoço com colegas da minha escola, e ao falarmos nas "maneiras" de se cozinhar alcatra na Terceira, quando descrevi a "minha" forma de o fazer, fui criticada.
Mas quem a come diz apreciar muito e repete sempre, por isso é a sugestão que vos trago hoje.
A receita foi-me dada pela minha sogra, mas eu personalizei-a, pois é utilizada manteiga no tempero, ingrediente que eu substituí por azeite. Digamos que a "minha" alcatra regional tem um toque mediterrânico mais acentuado :)
A minha irmã mais velha, que mora em Viseu, já fez várias vezes para a família e todos adoram!
Segundo já ouvi dizer, aqui na Terceira, a forma de cozinhar a alcatra regional varia de lugar para lugar da ilha. E come-se apenas com pão.
Mais uma vez sou "indisciplinada", pois em minha casa alcatra come-se com puré de batata e salada ;)
Se eu nunca mais publicar nada aqui no receitas, já sabem o motivo... :)
O tipo de carne usada é carne de vaca. Podem usar rabadilha, cachaço (ou pescoço), aba das costelas (ou rodião com osso) e, obrigatório, uma peça de chambão com osso (para dar gosto). Eu costumo limpar ao máximo a carne de sebos e peles, coisa que a minha sogra sempre "reprovou". Também costumo ser bastante comedida na utilização de ossos, mas um de chambão, reconheço, dá um gostinho muito melhor à alcatra.
Bem, mas tenho de me deixar de conversa, pois vocês já devem estar a bocejar, e daqui a bocado já não querem saber mais nada...
Para começar, vão precisar de um "alguidar", que é o equivalente ao que no continente designamos por caçoilo de barro (não vidrado!).
Aqui está ele:



E depois, dos seguintes ingredientes:
3 kg de carne de vaca (das partes que referi anteriormente)
2 cebolas
10 dentes de alho
2 punhadinhos de pimenta da Jamaica*
200 gr de bacon fumado
1 c. sopa de sal
1 fio de azeite
250 ml de vinho branco
250 ml de água

* Para quem não conhece, isto é pimenta da Jamaica:



Preparação:
Descascam-se as cebolas e os alhos e pica-se o bacon em cubinhos. Reserva-se.
No fundo do alguidar coloca-se 1 cebola picada, 5 dentes de alho tratados da mesma forma, metade do bacon aos cubos e 1 punhadinho de pimenta da Jamaica. Assim:


Em seguida, dispõe-se a carne em pedaços generosos:


Por fim, cobre-se a mesma com os mesmos ingredientes que colocamos no fundo do alguidar mais o sal e o fio de azeite. Rega-se com uma mistura de vinho branco e água...



... tapa-se e vai ao forno 5 horas!!!



Costumo deixar cozinhar cerca de 1:30h com o lume no máximo. No final deste tempo, retiro, destapo e viro as peças de carne do cimo. Volto a tapar e a colocar no forno, reduzindo a temperatura para o mínimo.
Convém repetir o processo de viragem da carne, mais uma vez ou duas, e provar, para ver se é necessário adicionar sal ou mais molho (vinho branco e água).
E o resultado final é este, acompanhado com puré de batata feito pela Bimby.
São servidos?




Se ficaram com alguma dúvida é só dizerem.
É um prato demorado, mas a sua preparação é simples e rápida. Normalmente, preparo-o na 6ª feira à noite e, no sábado de manhã, coloco no forno. Faço de véspera pois, requentado é muito melhor!
Um beijinho e boas férias!

Maria

9 comentários:

Ilídia disse...

Nunca fiz alcatra. É sempre a minha mãe que a faz, no forno a lenha. Mas a dela é bem diferente. Leva (muita) manteiga e, em vez de bacon, toucinho fumado. Acho que nunca provei a tua...
Beijos

Misshiva disse...

Também sou da Terceira, e gostei da variante.
Além disso se é tão boa quanto parece na foto já vale a pena.
E é verdade, de freguesia para freguesia as coisas vão-se alterando, mesmo dentro das famílias as pessoas têm sempre o seu segredo nas alcatras :)

Tixa disse...

Nunca fiz nem comi, mas parece-me super boa, creio que é das coisas que mais gostava de experimentar
beijinho

Receitas ao Desafio disse...

Ilídia e Misshiva: se gostam, porque não experimentar?
Tixa: é muito bom. Experimente quando tiver convidados para almoçar.Isto, porque é um prato XL e um bocadinho "pesado". Ainda hoje almocei alcatra e ao jantar só comi torradas com leite, porque ainda me sentia "cheia".
Beijinhos às três.
Maria

Luisa Alexandra disse...

Quando estivémos nos Açores comi a alcatra feita de modo tradicional e gostei. Muito sinceramente não achei nada de extraordinário, mas é uma refeição típica saborosa. Talvez por ter achada gordurenta demais, mas evidentemente que gostos não se discutem. Comi num restaurante chamado Arco da Velha em S. Miguel.

Receitas ao Desafio disse...

Luísa, nunca comi alcatra senão na Terceira.... e considerava igualmente um prato gorduroso demais para o meu gosto. Então as alcatras que se comem nas funções do Espírito Santo... feitas em grandes quantidades, com a água da cozedura das carnes...
Esta foi a maneira que encontrei para cozinhar este prato, típico da terra para onde vim morar, que é a terra do meu marido, e que é um prato de "festa".
Além disso, como venho da terra da chanfana, prato do qual também nunca fui grande apreciadora, encontrei esta maneira de "satisfazer" simultaneamente as minhas raízes e as do meu marido.
Um beijinho.
Maria

Luisa Alexandra disse...

Pois a comparar com a chanfana!!!!!
A minha opinião é relativa ao que provei, evidentemente que a mesma receita pode ter imensas variações, e ainda bem que assim é!
Beijinho.

foodwithameaning disse...

Chego aqui e vejo esta maravilhosa alcatra tão detalhada a piscar-me o olho!Posso dizer que apesar de terceirense nascida e criada na ilha, e mais tarde retornada :)), adorei a tua versão. A riqueza está na diversidade e como as alcatras sofrem modificações de freguesia para freguesia temos agora motivos para experimentarmos todas, uma de cada vez, claro, e bem espaçadas no tempo :)))
Um grande beijinho.
Patrícia

P.S. A ver se apareces nas Cinco. Lá explico-te como faço a minha alcatra!O mar abre o apetite!

Receitas ao Desafio disse...

Patrícia: ontem fomos ao Porto das Cinco, mas o mar não nos deixou ficar... as bandeiras estavam vermelhas :( Apesar do calor imenso... lá viemos para casa :(
Mas oportunidades não faltarão!
Depois falamos sobre a "tua" alcatra.
Bjs.
Maria