terça-feira, 13 de setembro de 2011

Flognarde de figos e amêndoas

Clafoutis é uma palavra melodiosa. Doce. Mesmo que não se saiba o seu significado, pensa-se logo em coisas boas. Coisas doces. Já flognarde é desagradável. Aquele "nhe" a meio torna-a amarga. Soa quase a "palavra feia". Se um francês me dissesse Tu es une flognarde!, acho que ficava ofendida. Por isso, quanto a mim, o clafoutis não deveria ser privilégio das cerejas. Este doce, feito com outras frutas, deveria ter direito à palavra bonita. Mas, pelos vistos, houve uns senhores franceses que se lembraram que haviam de inventar um nome novo. Bem mais feio, na minha opinião. O doce, porém, é delicioso.



Ingredientes:

  • 10/12  figos frescos
  • 1 mão cheia de amêndoa laminada
  • 60g de açúcar
  • 60g de farinha
  • 15g de manteiga
  • 1 iogurte natural
  • Leite q.b
  • 3 ovos
  • 1 colher de chá de aroma de baunilha (substituí por 1/2 colher de chá de extrato de amêndoa)

Preparação

Pré aquecer o forno a 180º.

Descascar os figos, cortar ao meio e dispor numa tarteira de 22 cm de diametro, SEM fundo amovível (para o creme  não derramar),  com a parte cortada virada para cima.
Distribuir as amêndoas por cima dos figos.

Colocar o açúcar e a farinha no copo e programar 5 segundos, velocidade 5.
Deitar o iogurte numa chávena de 240ml de capacidade, e acabar de encher com o leite, juntar à mistura de farinha e açúcar, bem como a manteiga, os ovos levemente batidos e a baunilha e bater alguns segundos na velocidade 3 ou até estar tudo bem incorporado.

Deitar a massa sobre os figos e levar ao forno cerca de 45 minutos.

Se não tiver Bimby, para preparar o creme, juntar o açúcar e a farinha numa taça e mexer. Juntar os restantes ingredientes e bater até a mistura se encontrar homogénea e bem incorporada.

Receita retirada do blogue da Gisela, Pão e Beldroegas. Um blogue muito inspirador, cheio de coisas boas.


Nota:
1 - Só recentemente descobri este pormenor terminológico. Quando publiquei o meu "Clafoutis de morangos" ainda o desconhecia. Pelos vistos, deveria ter-lhe chamado "Flognarde de morangos". Felizmente, o sabor é o mesmo :)

Ilídia

15 comentários:

Receitas ao Desafio disse...

Ilídia, hoje tive de ser a primeira a comentar! :) Tu e a relação que tens com as palavras dá-me graça e acabo sempre por concordar contigo :)
Com "nome feio" ou não é uma linda sobremesa que tem tudo para ser magnífica. Adorei.

Beijinhos

Susana

Receitas ao Desafio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Receitas ao Desafio disse...

Trés bien! Apreciei imenso esta sobremesa com som nasal.:) Digna da época. Tu com os figos, eu com as amoras. Tu com o verde e eu com o preto. Serão estas cores reveladoras de estados de espírito!:) Patrícia

Moni disse...

Ilídia de facto os nossos amigos franceses, tem a mania de nos "trocar as voltas" aplicam unicamente clafoutis para as cerejas com as restantes frutas é flognarde :) na verdade é a mesma coisa :)
Já fiz com morangos, pêssego e até com anánas mas esse teu de figos e amêndoas esta lindo.

Beijinho

Catarina - ReceitaseSaboresdoMundo disse...

Ilídia,
Esse Flognarde ficou com um aspecto delicioso... O que ja me ri com o teu post : ))) Eu não acho que e' um nome feio flognarde hehehe.

Beijinhos

Cidália disse...

Que giro eu fiz um também de figos, mas vou batiza-lo como clafoutis de figo, pois acabei de ler um livro onde a personagem principal era chef de cozinha em França, e ela falava muitas vezes desta sobremesa, e dizia que tanto de poderia fazer o clafoutis de cereja como de outro fruto, ela até sugeria pêssegos bem madurinhos!
O teu docinho ficou magnífico.
Beijinhos

Ginja disse...

Gostei da tua descrição da palavra flognarde, hehehe. E estamos em sintonia porque também fiz um flognarde de figo (não ficou tão belo como o teu porque já haviam poucos figos), que irei publicar brevemente. Ficou realmente lindo! Gostei da dupla figo e amêndoa.
Um beijinho.

Mar disse...

A palavra pode ter uma sonoridade pouco agradável, mas as imagens denunciam um doce bem mais apelativo do que os "clafoutis".
Ficou muito bonito, o doce que tem uma palavra que parece feia:) E gostei da reflexão em torno de uma palavra.

Um beijo continental:)

Mar

Duxa disse...

Um doce muito bem apresentado, que já despertou a minha curiosidade pela segunda vez, tenho que o fazer sem demoras antes que os figos acabem. Gostei imenso!
Um beijinho.

ameixa seca disse...

Por acaso eu gosto da palavra e gosto da sobremesa :)

Lina disse...

Olá, Ilídia!Pena que o meu balde de figos já acabou...se não fazia esta sobremesa, que tem um nome bem pomposo. Pode ser que ainda se colham mais alguns. As fotos estão lindas, como sempre!
Beijinhos

Gisela disse...

O nome pode ser feio, mas o doce é divinal. Fiz outra vez a semana passada. E o teu está bem apetitoso.
Beijinhos

Receitas ao Desafio disse...

Obrigada a todas pelos comentários. Gisela, obrigada por me teres "apresentado" esta delícia.

Beijos

Daniel Deywes disse...

PAra mim é novidade esse doce, gostei muito ....

Maputo, antiga Lourenço Marques, é a capital e a maior cidade de Moçambiqu

Manuela © disse...

Ainda tenho ali um stock de figos, uma tarteira igual à tua e esta receita parece-me deliciosa!
É por isso que evito visitar muitos blogues, é que dá-me logo logo vontade de ir para a cozinha fazer "desgraças"...

Eu também só soube há pouco tempo que clafoutis é com cerejas, com outros frutos passava a chamar-se flognarde, um pormenor meramente técnico... ;)